Cerro Campanário, Cerro Otto e Cerro Tronador – Bariloche

Estava firme e forte nos posts a respeito de Bariloche, mas tive que dar uma pausa por um motivo justo: Rio de Janeiro. Chegamos ontem de lá, simplesmente apaixonante aquela cidade. Mais pra frente terá post de lá.

Vamos falar de cerros? vamoooos. Apenas irei falar especificamente desses três , pois foram os que nós visitamos. Então, bora lá :

Cerro Campanário

Fomos ao Campanário após do canopy, então pedimos ao rapaz da van para nos deixar na base do Cerro. Chegamos lá e compramos as entradas (120 pesos cada).

Ticket na mão :D

Ticket na mão 😀

Agora era só esperar a cadeirinha e desfrutar do momento. Cada cadeirinha é composta de dois assentos, logo, cabem duas pessoas HAHAHA.

O Cerro Campanário é conhecido como o local onde se tem a vista mais privilegiada, ou melhor, a mais linda de Bariloche. Vou te contar… o lugar é lindo. De lá, se vê o lago Nahuel Huapi e também outros lagos e alguns Cerros.

IMG_1221

Foto sem NENHUM filtro.

Friiiio

Friiiio

IMG_1226 IMG_1230

Antes que eu esqueça: faz frio e venta muito lá em cima. Tanto que fomos até tomar um chocolate quente na confeitaria que tem lá.

IMG_1240

Gostei muito da experiência de andar de cadeirinha, da visão que se tem lá de cima e até mesmo de sentir frio.

Cerro Otto

Estava curiosíssima por essa confeitaria giratória. Tipo: ela gira mesmo? Kkkkkkkkk sim… Ela gira. É muito legal!

Pegamos no centro um ônibus gratuito do próprio cerro otto. Tem alguns pontos espalhados pela cidade, é só escolher um e esperar. Não demorou muito e já estávamos na porta do teleférico.

IMG_1300

Cada cabine cabem quatro pessoas, mas como no dia que fomos estava bem tranquilo, foi apenas eu e Rodrigo na cabine.  O tempo da subida é de 12 minutos. Por várias vezes fiquei agoniada de estar lá dentro. Aquele dia estava ventando um pouco, então direto o negócio balançava (medinho).IMG_1308

Uffa… chegamos! A vista do Otto também é muito bonita. Tem algumas plaquinhas  distribuídas em alguns pontos, informando  a distância do Cerro até diversas cidades do mundo. Achei legal.

A atração do cerro otto é a confeitaria giratória, porque se formos falar de vista privilegiada, a do campanário é bem mais interessante. Mas a vista que me tirou fôlego, que me deixou descabelada – literalmente – foi o mirante do vento (fica na villa traful)… mais pra frente eu comento.

IMG_1318

IMG_1326

IMG_1320

Cerro Tronador

O caminho para o cerro tronador é lindo, porém um pouco cansativo.  Depois de alguns quilômetros, chegamos ao mirador do lago mascardi. Lá avistamos a chamada “ilha coração”. Tudo bem que não se vê muiiito bem um coração, mas tá valendo.

IMG_1343

IMG_1349

Voltamos para a van e andamos mais um bom pedação até chegar no Cerro tronador. Almoçamos por ali mesmo para darmos continuidade até a base do Cerro.

IMG_1351

Agora o caminho é seguido a pé. A vista é muito bonita.

Depois de visitar um lado do Tronador, fomos a uma área onde avistamos o chamado  “Glacial Manso e Ventisqueiro Negro”. Logo no início, há uma placa explicativa bem interessante. A guia que estava conosco explicou muito bem também. Resumindo: essa parte cinzenta (ventisqueiro negro) é o degelo da parte branca (glacial manso).

IMG_1375

IMG_1376

Quando as placas de gelo se chocam lá no alto, fazem um estrondo um pouco assustador. Por isso o cerro se chama tronador. Parece que vai cair tudo lá de cima. Lembra muito o barulho de um trovão.

IMG_1379

IMG_1385

Gostei do passeio, mas fiquei com a impressão de que faltou algo. Não sei se me entendem…

Veja no mapa abaixo, a localização dos pontos turísticos de Bariloche e região:

Bom, sobre cerros por enquanto é só.

Beijo 😀

Deixe uma resposta